A Cidade E A Serras

Prueba ahora Firma sin compromiso. Cancele cuando quiera.

Sinopsis

A Cidade e as Serras foi publicado em 1901, um ano após a morte do autor . A obra estava pronta, mas ele não teve tempo para realizar a parte final da revisão do original. Em razão disso, os editores informaram os leitores da 1a. edição de 1901 com a advertência a seguir:
"Desde a página 126, até o final, as provas deste livro não foram revistas pelo autor, arrebatado pela morte antes de haver dado a esta parte da sua escrita aquela última demão, em que habitualmente ele punha a diligência mais perseverante e mais admiravelmente lúcida. Aquele dos seus amigos e companheiro de letras, a quem foi confiado o trabalho delicado e piedoso de tocar no manuscrito póstumo de Eça de Queirós, ao concluir o desempenho de tal missão, beija com o mais enternecido e saudoso respeito a mão, para todo o sempre imobilizada, que traçou estas páginas encantadoras; e faz votos por que a revisão de que se incumbiu não deslustre muito grosseiramente a imortal auréola com que resplandecendo na literatura portuguesa este livro, em que o espírito do grande escritor parece exalar-se da vida num terno suspiro de doçura, de paz, e de puro amor à terra da sua pátria." (24 de abril de 1901). Neste livro, o autor ameniza sua aguda ironia e concede ao protagonista o direito à felicidade, o que torna o texto bastante suave. A saga de um desiludido com sua terra vai se convertendo, de seu exílio ao retorno a Portugal, em uma doce viagem de redescoberta da esperança.